Bem vindo !

mural

Recent Videos

Tempo e Temperatura

Relogio JAMAICA

MÚSICA

Loading...

Followers

Followers

Pesquisar este blog

RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

indio





Atividades da aula de informatica

Entramos no draw
Entramos na internet-Procuramos uma imagen de um Índio
Usei a elipse ,linhas,pontos,curvas,retangulos,triangolo,
Usei quatro elipse para fazer a mao do Índio
salvei e exportei para o modo jpge e depois publiquei no blog

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Família lucra mais de US$ 100 mil com vídeo de menino anestesiado

Pai filmou o pequeno David, de 7 anos, após primeira consulta ao dentista. Sucesso no YouTube, vídeo já foi visto mais de 56 milhões de vezes.

Do G1, no Rio

A fama na internet de David, um menino norte-americano de 7 anos, após uma consulta ao dentista no início do ano passado, rendeu bons lucros para sua família. O sucesso do vídeo que mostra o menino sob o efeito de anestésicos que tomou na cadeira do dentista foi tanto que a família conseguiu arrecadar “mais de US$ 100 mil”, segundo o pai do menino, David DeVore.

De acordo com o jornal britânico "Sun", a quantia foi obtida graças a acordos de licenciamento, merchandising e uma lucrativa parceria de anúncios com o YouTube, site no qual o vídeo estrelado pelo pequeno David já foi visto por mais de 56 milhões de pessoas e recebe em média 100 mil novas visitas diárias.

“Foi uma mudança de vida. Cerca de quatro meses depois percebemos que poderíamos ter oportunidades para tornar o vídeo rentável”, disse David pai, acrescentando que a família doou US$ 6 mil para instituição de caridade do país que cuida da saúde bucal dos mais necessitados.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS


Pode ser que sejamos simplesmente levianos. Será que, apesar de nossa abordagem rigorosamente analítica nos testes e avaliações de carros, nós realmente podemos nos deixar levar por um rostinho bonito? Esse carro dá margem a essa possibilidade. Ele é só um Chevrolet comum, ora essa, mas praticamente toda nossa equipe adora sua aparência – especialmente as cores escuras que realçam seus atrativos.

Por dentro e por fora, o novo Malibu que chega ao mercado brasileiro em junho parece um carro desenhado por pessoas sem pressa, atentas aos detalhes. É um projeto do qual eles se orgulham justamente e que foi inspirado pelo conceito Chevrolet SS de quatro portas de 2003 com ares de Corvette. Ambos compartilham o capô de cantos arredondados e conjunto óptico de quatro elementos redondos inspirado no Corvette, e o Malibu até mesmo tem um rodapé que envolve a traseira como o Corvette. Mas será que nosso amor à primeira vista vai sobreviver a uma inspeção que vá além de sua beleza exterior?

Para descobrir isso, a Chevrolet dos Estados Unidos nos convidou para a Beale Street – o lar da música blues em Memphis, Tennessee – para provar todas as opções de acabamento e motorização: o básico motor 2.4 litros, de quatro cilindros (o mesmo do Captiva), oferecido com ou sem assistência elétrica híbrida em paralelo – um motor de arranque mais robusto permite que o motor a gasolina seja desligado quando não é exigido, com economia menor que um híbrido normal – e câmbio automático de quatro velocidades; motor 2.4 com câmbio automático de seis marchas e o líder V6 3.6, com quatro válvulas por cilindro, apcoplado ao câmbio de seis marchas automáticas.

A Chevrolet está tão confiante na impressão que esse sedã vai causar que forneceu um Honda Accord, um Toyota Camry e um NissanAltima para um comparativo, todos equipados com motores quatro cilindros, transmissão automática e níveis intermediários de acabamento.

Começando pelos três desafiantes, o Altima se mostrou o mais rápido (graças ao seu motor maior e com mais torque e a transmissão continuamente variável), mas os 2.5 litros de seus quatro cilindros pareceram ásperos e um pouco irregulares. O Honda teve o motor mais sonoro, e, enquanto o Toyota foi o mais lento e transmitiu vibrações do motor ao volante, ele também foi o mais silencioso e aquele cujo interior foi o mais agradável. Comparativamente, o Malibu LT, dirigido por último, passou muito perto da qualidade sonora do Honda (graças em grande parte às nove câmaras de afinamento separadas, cinco das quais são incorporadas à cobertura de plástico do motor).

  Divulgação
Interior segue padrão do utilitário esportivo Captiva. Na versão de seis cilindros a direção tem assistência hidráulica no lugar da elétrica

E, quando comparado à versão de seis cilindros ele pareceu acompanhar o ritmo do Accord LX, que tem mais potência. O câmbio de quatro velocidades do Malibu quase compensa o que lhe falta em relações de marchas curtas que aumentariam a aceleração através de uma suavidade excepcional nas trocas. (Espere um gradual declínio da versão de quatro marchas à medida que os modelos de seis velocidades ocupam seu lugar.) A aceleração do modelo híbrido, estranhamente, pareceu mais letárgica do que com apenas os quatro cilindros. O V6 não sofre de letargia, produzindo trocas rápidas e precisas através das borboletas no volante já na faixa vermelha dos 6.900 giros e proporcionando uma aceleração digna do Altima SE 3.5.

Trafegando pelas estradas rurais onduladas e sinuosas do nordeste do Mississippi, o modelo LS com apenas os tapetes (US$ 80, cerca de R$ 145) como opcionais, foi o exemplar mais confortável do grupo, especialmente devido aos agradáveis pneus de 16 polegadas. (As rodas de cinco raios são pura ilusão de ótica. Com calotas de plástico parafusadas que escondem completamente o aço, elas são praticamente indistinguíveis de peças de liga-leve para qualquer um que não seja um observador astuto.)

  Divulgação
Versão LTZ tem rodas de 17 polegadas

Todos os Malibus de quatro cilindros têm direção eletricamente assistida, o que foi mais notável por não haver a sensação típica desse tipo de sistema. Ela não é comunicativa, mas o peso parece natural e as variações na força de assistência nunca são perceptíveis. A versão LTZ V6 tem direção hidráulica, o que transmite melhor a sensação do pavimento. Os LTsintermediários e o LTZ, de quatro cilindros, ganham pneus de 17 polegadas, enquanto os LTZ V6 rodam sobre aro 18, e cada redução da altura do pneu custa um pouco de conforto ao carro.

Toda a linha vem de fábrica com sistema de navegação GPS OnStar, rádio por satélite, seis airbags, ABS e controle de tração, um para-sol para o vidro traseiro e uma tomada 110 volts. Os LTs intermediários podem ser equipados com assentos em camurça e acabamento de dois tons do interior enquanto os LTZs têm a opção de bancos em couro em dois tons com os contornos em cores contrastantes inspirados na Jaguar.

Esses são os interiores mais estilosos da Chevrolet abaixo dos US$ 8.005 que custa o pacote Draexlmaier do Corvette. Ele até mesmo parece elegante por dentro, onde as drásticas medidas antirruído – para-brisa e janelas dianteiras laminadas, barreiras acústicas nas laterais das portas, revestimento dos para-lamas em material composto, e tecido que absorve ruídos no carpete, painel, e porta-malas – criam um som abafado como em uma biblioteca quando na estrada.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Tricampeã mundial e número 1 da temporada 2010, Stephanie Gilmore liderou sua bateria durante 29m45s. O golpe, diante de uma adversária pouco conhecida, veio a 15 segundos do fim. Com uma onda salvadora, a neozelandesa Sarah Mason, convidada da terceira etapa do Circuito Mundial de surfe, virou o duelo e eliminou a australiana, fazendo a festa da torcida em Taranaki. É a primeira vez que a Nova Zelândia entra no calendário da elite feminina.

Stephanie, que venceu os dois primeiros desafios do ano – nas australianas Gold Coast e Bells Beach –, se despede na oitava colocação da etapa, mas continuará na liderança do ranking.


- Estava duro lá fora, difícil de pegar boas ondas. Eu meio que baixei a guarda, subestimei as ondas, e a Sarah tirou um 6,00. Perder nas oitavas é duro – disse Stephanie.

A tricampeã do mundo liderava com notas 5,33 e 8,33. Seria derrotada somente se a rival, até então com 5,00 e 6,93, achasse uma onda que lhe rendesse 6,74 pontos. E ela veio quando a buzina que anuncia o fim das baterias estava prestes a tocar: nota 7,10 e vaga nas quartas de final para Sarah.

A primeira brasileira a entrar em ação nesta quarta-feira foi a paranaense Bruna Schmitz. Ela caiu diante da havaiana Melanie Bartels. A cearense Silvana Lima disputou a última bateria do dia e não encontrou dificuldades para derrotar a australiana Amee Donohoe.

Silvana vai buscar uma vaga nas semifinais contra outra aussie: Chelsea Hedges, campeã mundial de 2005.


Oitavas de final:
1. Melanie Bartels HAV 13.67 x 9.44 Bruna Schmitz BRA
2. Carissa Moore HAV 17.00 x 9.67 Coco Ho HAV
3. Paige Hareb NZL 13.83 x 8.07 Rebecca Woods AUS
4. Sarah Mason 14.03 x 13.66 Stephanie Gilmore AUS
5. Sofia Mulanovich PER 11.67 x 7.83 Lee Ann Curren FRA
6. Sally Fitzgibbons AUS 18.07 x 8.24 Rosanne Hodge AFS
7. Chelsea Hedges AUS 14.80 x 10.40 Jessi Miley-Dyer AUS
8. Silvana Lima BRA 11.67 x 10.44 Amee Donohoe AUS

Quartas de final:
1. Melanie Bartels HAV x Carissa Moore HAV
2. Paige Hareb NZL x Sarah Mason NZL
3. Sofia Mulanovich PER x Sally Fitzgibbons AUS
4. Chelsea Hedges AUS x Silvana Lima BRA

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS


http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Gremio/0,,MUL1570007-9868,00-

Jogo de reencontro entre Silas e Avaí, ambiente amistoso, clima de paz em campo, correto? Absolutamente errado. Foi em partida recheada de tensão, marcada por confusão dos catarinenses com a arbitragem, que o Grêmio encaminhou classificação às quartas de final da Copa do Brasil. A vitória de 3 a 1 sobre o Leão, na noite desta quarta-feira, no Olímpico, teve gols de Jonas, duas vezes, e Borges para os gaúchos. Os visitantes marcaram com Robinho.

O resultado dá um pouco de conforto ao Grêmio. O time tricolor pode até perder por um gol na quarta-feira da semana que vem, na Ressacada, em Florianópolis – ou ainda por dois gols, desde que seja a partir do 4 a 2. Ao Avaí, resta ganhar por 2 a 0 ou por três gols de vantagem. Se o Leão devolver o placar do Olímpico, a decisão de vaga irá aos pênaltis. O adversário de Grêmio ou Avaí nas quartas de final sai do duelo entre Fluminense e Portuguesa - 1 a 0 para os cariocas no primeiro jogo.

Garantido na final do Gauchão, o Tricolor não atuará no fim de semana. A equipe catarinense tem clássico contra o Figueirense.

As duas verdades do primeiro tempo

Caio, meia do Avaí, saiu de campo em momento de absoluta revolta na metade do primeiro tempo, disposto a pegar o árbitro Alício Pena Júnior e um de seus auxiliares pelo pescoço depois de ser expulso, e tascou:

- É um ladrão, um safado, que veio nos roubar. O Grêmio não precisa disso!

A indignação do jogador resumiu o sentimento do Avaí no primeiro tempo. E ilustrou uma das verdades da etapa inicial. De fato, o Grêmio foi beneficiado por um erro da arbitragem. Mas há uma outra verdade: a enorme superioridade do time gaúcho, que mereceu a vitória de 2 a 0 nos primeiros 45 minutos.

O Grêmio já era o dono do jogo quando o Avaí foi tomado pela revolta em campo. A equipe de Silas havia criado quatro chances de gol: chute por cima de Willian Magrão, conclusão errada de Douglas, corte da zaga catarinense um segundo antes de Borges poder aproveitar cruzamento de Jonas e cabeceio de Leandro. Aos 18 minutos, nasceu o gol. E a confusão.

Douglas recebeu pela ponta direita. Para se livrar da marcação, deu um elástico, mas jogou a bola para fora. A arbitragem viu desvio e marcou escanteio. O próprio Douglas cobrou na cabeça de Willian Magrão, que acertou o travessão do Avaí. No rebote, Jonas fez. O toque da bola na rede do Olímpico foi a senha para os jogadores do Leão partirem em disparada na direção do bandeira Marconi Helbert Vieira. O auxiliar foi cercado. Em meio a reclamações, o árbitro resolveu expulsar Caio. Indignado, o jogador cruzou o campo em alta velocidade. Parecia que daria um carrinho no auxiliar. Teve que ser contido. No caminho para o vestiário, espumou de raiva e metralhou


xingamentos à arbitragem.

O Grêmio teve sorte no erro do árbitro e competência para aproveitar a situação. O domínio tricolor ficou ainda maior após a expulsão de Caio. Borges, que correu risco de expulsão ao trocar empurrões com o zagueiro Gabriel, logo faria o segundo. Aos 28, ele recebeu de Willian Magrão e girou para o gol, bem no estilo dele. Quando o goleiro pensou em como agir, a bola já estava entrando. Bonito gol do centroavante, de volta ao time após um mês e meio de afastamento – consequência de lesão muscular.

Estava na cara que a situação do Avaí não era boa. E ficou pior. Sávio sentiu lesão muscular e teve que ser substituído. Bem controlado, o Leão arriscou conclusões de longe e cruzamentos para a área. Em vão. O primeiro tempo era do Grêmio.

Um gol para cada lado


O segundo tempo manteve o Avaí vivo na Copa do Brasil. Com 11 minutos, após linda triangulação ofensiva, o Grêmio chegou ao terceiro gol, com Jonas. Willian Magrão concluiu a gol, e o atacante, no rebote, marcou. Era uma vantagem quase definitiva para os gaúchos. Era. Porque o Avaí logo diminuiria.

Ciente de que a derrota de 3 a 0 era mortal, o time visitante partiu ao ataque. Aos 12, Victor espalmou para a frente a pancada de Emerson Nunes. Robinho, no rebote, marcou o gol da ressurreição catarinense. E poderiam ter saído outros.

O Grêmio passou dez minutos em curto-circuito, vendo a bola passar por sua área sem fazer nada. Roberto, aos 17 minutos, faria o segundo se Fábio Santos não aparecesse na hora certa para cortar com carrinho.

Passado o susto, o Grêmio se reorganizou. E também teve ótima chance. Em cruzamento da direita, Jonas emendou de primeira. Foi uma pancada. E o goleiro Zé Carlos fez defesa de cair o queixo. Quase.

Rafael, aos 40, perderia a chance definitiva para o Leão. Após cruzamento, a bola ficou pronta para o defensor catarinense. Mas ele mandou para fora. Foi o ato final de um jogo que ficou mesmo no 3 a 1, resultado que mantém o duelo quente para a semana que vem.

Ficha técnica:

GRÊMIO 3 x 1 AVAÍ
Victor, Edílson (Ozeia), Mário Fernandes, Rodrigo e Fábio Santos; Ferdinando (Adílson), Willian Magrão, Douglas e Leandro (Mithyuê); Jonas e Borges.Zé Carlos, Gabriel, Rafael e Emerson Nunes; Patric, Marcinho Guerreiro, Batista (Rodrigo), Caio, Sávio (Roberto) e Uêndel; Vandinho (Robinho).
Técnico: Silas.Técnico: P. Chamusca
Gols: Jonas, aos 18, e Borges, aos 28 minutos do primeiro tempo; Jonas, aos 11, e Robinho, aos 12 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Ferdinando, Edílson, Leandro e Willian Magrão (Grêmio); Marcinho Guerreiro, Vandinho e Batista (Avaí). Cartões vermelhos: Caio (Avaí).
Estádio: Olímpico. Data: 14/04/2010. Árbitro: Alício Pena Júnior (MG).Auxiliares: Marconi Helbert Vieira (MG) e Marcus Vinícius Gomes (MG).

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

guri de uruguaiana

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

jogos

http://papajogos.uol.com.br/acao/monoliths_mario_world.html

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Disciplina: TICs_ Tecnologia da Informação e Comunicação

1º Dia eu aprendi:
-Criar conta no blog;
- Criar um blog:
-postar fotos, vídeos e textos;
-Criar um email;

2ºDia eu aprendi:
-Blog:
-Fazer marcadores;
-dowloadind;
-Postar fotos, vídeos e textos;

3ºDia eu aprendi:
-Instalar Offce
-Slides
-Uploading:
-Postar fotos na maquina;

4º Dia eu aprendi:
-Microsoft Word;

5º Dia eu aprendi:
-mudar btenplates;
-fazer uma conta no codigos fontes;

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS